• Post category:Saúde

A depressão profunda, também chamada de depressão maior, é um transtorno de humor caracterizado por sintomas como: tristeza profunda, diminuição do impulso vital, perda de interesse em atividades normais, pensamentos negativos e pessimistas.

É uma doença muito frequente e generalizada e a sua incidência está aumentando, principalmente entre os mais jovens. Neste conteúdo, separamos informações importantes sobre a etiologia, causas, sintomas e tratamentos para a depressão profunda. Leia conosco e saiba mais, vamos lá!

O que é depressão profunda?

Depressão profunda é um transtorno psiquiátrico que afeta mais as mulheres do que os homens e se caracteriza por grave queda do humor, pensamentos negativos e pessimistas, sintomas comportamentais e piora do funcionamento geral da pessoa, em literalmente todos os aspectos, até mesmo físicos.

A depressão profunda é um transtorno psiquiátrico que envolve tanto a esfera afetiva quanto a cognitiva. O paciente deprimido, de fato, permanece em estado de profunda tristeza, desespero e apatia ao longo do dia, com contínuos pensamentos, perda de atenção e pensamentos negativos sobre si mesmo, seu futuro e o contexto social que o cerca.

Sintomas de depressão profunda

depressao profunda
Depressão Profunda: O que é? Quais os sintomas? Tratamentos 5

Os sintomas da depressão profunda são variados, múltiplos e podem se apresentar de formas muito diferentes. Em geral, os aspectos típicos desse transtorno são o humor desviado (tristeza profunda) e a perda de interesse nas atividades diárias normais.

Tristeza profunda

Dentre os sintomas afetivos, o central na depressão profunda é a tristeza profunda, quase sempre presente ao longo do dia e insensível a quaisquer eventos positivos. A tristeza patológica é diferente da tristeza comum.

De fato, a tristeza não patológica é situacional, vinculada a determinados momentos, e não dura “toda a vida” do indivíduo. Por outro lado, aqueles que sofrem de depressão profunda se queixam de uma profunda tristeza diária que não muda mesmo diante de acontecimentos agradáveis e alegres. Outros sintomas da depressão são:

  • Angústia;
  • Sentimento de culpa;
  • Sensação de vazio interior;
  • Desespero por si mesmo e seu futuro;
  • Ansiedade;
  • Sentimento da ausência de sentimento (você acha que não tem mais amor pelos entes queridos).

Pensamentos negativos e problemas cognitivos

A depressão profunda, além de afetar a área das emoções e do humor, tem importantes aplicações no campo cognitivo. Sintomas cognitivos dizem respeito, por um lado, ao conteúdo dos pensamentos (que são negativos e catastróficos), por outro lado, à capacidade de atenção, concentração e memória (que são deficientes).

Pacientes deprimidos tendem a ter uma opinião ruim de si mesmos e de suas habilidades. Eles também mostram expectativas e pensamentos negativos sobre os outros e as pessoas ao seu redor e expectativas negativas sobre seu futuro.

Geralmente o conteúdo negativo dos pensamentos aumenta com a piora do humor, até a presença de ideias delirantes (delírios de incurabilidade, culpa, ruína, etc.) ou ideações suicidas.

Além disso, as pessoas com depressão profunda podem ter maior dificuldade em memorizar, prestar atenção e lembrar o que leram ou ouviram. Quando a depressão profunda é muito grave, pode-se observar uma desaceleração no fluxo do pensamento e das funções mentais em geral.

Redução do impulso vital e das atividades diárias

humor
Depressão Profunda: O que é? Quais os sintomas? Tratamentos 6

Entre os sintomas comportamentais mais evidentes da depressão profunda encontramos a redução das atividades diárias. A perda do prazer em fazer qualquer coisa (anedonia), a perda do interesse (apatia) aliada à sensação de fadiga crônica, levam o sujeito a reduzir gradativamente todas as atividades diárias, diminuir os contatos sociais, fechando-se assim ao mundo e à vida.

A redução progressiva e constante das atividades diárias leva à incapacidade percebida e real. Outros aspectos comportamentais típicos da depressão profunda são o desaparecimento progressivo de ações voltadas ao bem-estar e ao cuidado pessoal.

Pessoas com depressão profunda geralmente acham doloroso cuidar de sua aparência física e higiene pessoal. Além disso, há um abandono progressivo e gradual de todas as atividades sociais, com agravamento dos sentimentos de solidão e inutilidade, resultando no agravamento da depressão profunda.

Sintomas somáticos da depressão

A depressão profunda também se manifesta em um nível somático. Alguns pacientes podem somatizar a tristeza manifestando sintomas mais somáticos (fadiga crônica, dor generalizada, problemas gastrointestinais).

Em alguns casos, pacientes com depressão profunda podem negar o transtorno do humor se preocupando apenas com os sintomas físicos, chegando a manifestar verdadeiros delírios hipocondríacos.

Além das manifestações somáticas, o transtorno depressivo pode se manifestar por meio de alteração do ritmo de sono, mudanças nos hábitos alimentares (com aumento ou diminuição do apetite), redução do desejo sexual e outros problemas relacionados com a esfera mencionada. Em casos de depressão muito profunda podemos observar uma desaceleração geral das habilidades motoras do paciente (desaceleração psicomotora).

Causas da depressão profunda

psychologist with patient
Depressão Profunda: O que é? Quais os sintomas? Tratamentos 7

Fatores genéticos ligados à depressão

Em comparação com a perturbação bipolar que revelou um componente genético muito importante, no que diz respeito à depressão profunda, a influência da familiaridade é mais modesta, mas presente.

Estudos confirmam maior probabilidade de desenvolver transtorno depressivo para aqueles que possuem um irmão deprimido. Ainda que, em comparação ao transtorno bipolar, as variáveis pessoais e psicológicas tenham maior influência, além das ambientais e situacionais.

Causas relacionadas a eventos da vida

Algumas causas ambientais ou de eventos de vida têm sido relacionadas a uma maior probabilidade de desenvolver depressão profunda. Por exemplo, condições socioeconômicas desfavorecidas, pobreza e baixa escolaridade são todos considerados fatores de risco para depressão.

Crescer com um pai deprimido também aumenta o risco de desenvolver depressão. Em geral, no entanto, todas as fontes importantes de estresse aumentam o risco de desenvolver depressão profunda, em particular:

  • Trauma ou abuso;
  • Luto e perda de pessoas importantes;
  • Divórcios e separações;
  • Desemprego;
  • Isolamento social;
  • Bullying no trabalho ou bullying na escola;
  • Doenças graves ou crônicas.

Tratamento da depressão profunda

professional help
Depressão Profunda: O que é? Quais os sintomas? Tratamentos 8

O tratamento da depressão profunda inclui intervenções farmacológicas e não farmacológicas integradas. De fato, pesquisas têm demonstrado que, na maioria dos casos, o tratamento farmacológico aliado ao tratamento psicológico e reabilitador favorece os melhores resultados terapêuticos.

Terapia medicamentosa para depressão profunda

As terapias medicamentosas utilizadas na depressão são diferentes, além disso, a terapia medicamentosa correta é sempre altamente personalizada. Por esse motivo é fundamental ser acompanhado por um médico especializado (por exemplo, um psiquiatra) evitando em todos os sentidos os remédios do tipo “faça você mesmo”.

As drogas utilizadas no tratamento da depressão são diferentes e possuem características distintas, por isso a importância de um profissional é tão grande em momentos decisivos do tratamento, como a própria troca de medicação ou dosagem correta.

Psicoterapia para depressão profunda

No campo das vias psicológicas, são inúmeras as intervenções que visam melhorar e tratar a depressão por meio de estratégias não farmacológicas. Ao longo dos anos, intervenções de natureza cognitivo-comportamental têm sido particularmente bem-sucedidas no manejo da depressão.

Em geral, os caminhos da psicoterapia para a depressão são orientados para trabalhar os pensamentos, situações e condições que estão subjacentes e que desencadearam o transtorno depressivo.

Eles fornecem ferramentas para você começar a trabalhar em seus pensamentos e sintomas imediatamente. Em geral, os tratamentos psicoterápicos para depressão têm demonstrado boa eficácia.

A escolha de tratar a depressão por meio de psicoterapia, terapia medicamentosa, suplementação destes ou até mesmo dependendo do caso uma clinica de recuperação, geralmente está ligada ao caso individual e pode ser discutida com seu médico.

Hospitalização por depressão

Nos casos mais graves, quando o transtorno parece resistente aos tratamentos propostos ou quando os sintomas são particularmente graves, é possível hipotetizar um processo de internação em hospital especializado.

A hospitalização por depressão profunda é possível e indicada em casos graves ou resistentes, quando as condições clínicas o sugerem ou quando estão presentes pensamentos suicidas. Até a próxima!